Responsive image
  • Responsive image

  • Uniroma
MENU

Workshop de Coxinha

  Este post foi escrito por: Angélica Mauricio
  Publicado em 19 de setembro de 2018 e está arquivada em Alimentação e Cultura.

O Workshop de Coxinha realizado no dia 14 de setembro de 2018, foi ministrado pela Dona Maria, avó de uma aluna do curso de Nutrição que nos ensinou a fazer a sua maravilhosa e amada coxinha, com detalhes do preparo e algumas dicas preciosas para deixá-la crocante e sequinha. Agradecemos imensamente pela presença da Dona Maria e a todos que participaram desse delicioso momento.

Esse workshop serviu para mostrar de perto a interação entre avó e neta na cozinha, onde compartilharam uma receita que foi propagada entre as gerações dessa família e que todos amam. Pertencente a uma grande família, Dona Maria possui anos de experiência trabalhados em cozinha, onde uma das receitas de sucesso era a coxinha. Mesmo ao fim da sua carreira profissional nas coxinhas Dona Maria continua com o mesmo amor, preparando e ensinando essa receita.

                              

ORIGEM DA COXINHA

Portanto, chegou a hora de pegar o guardanapo, refresco, molho inglês e acomodar-se na cadeira para conferir de onde surgiu a coxinha. Bom apetite.

A história conta que a coxinha surgiu devido aos gostos de um garoto que morava na Fazenda Morro Azul, propriedade essa que ficava no interior de São Paulo, mais precisamente em Limeira. O Brasil ainda era colônia de Portugal.

Esse garoto não era uma criança qualquer, pois tinha como mãe, a princesa Isabel, e como pai, o Conde d’Eu. Criado na fazenda, o jovem era considerado uma “criança especial”, por isso vivia sobre muitas regalias e totalmente isolado. Seu maior prazer, era o de comer coxas de galinha.

Em um belo dia, a cozinheira da fazenda percebeu que as coxas de frango não seriam suficientes para saciar a todos no almoço. Por isso, pegou outras partes da ave, as desfiou e colocou como recheio em uma massa feita de batata e farinha.

Essa foi uma medida desesperada da cozinheira, pois o garoto era muito mimado e certamente causaria um grande alvoroço se não houvessem coxas de galinha suficientes para ele.

Ao chegar para o almoço, o garoto se deparou com aquele quitute, o que causou certa estranheza. No entanto, decidiu provar e acabou gostando muito da mais nova receita. Por esse motivo, a notícia acabou se espelhando pelas redondezas, chegando até a imperatriz Tereza Cristina, que ficou tentada a experimentar essa delícia de frango desfiado.

A imperatriz também se apaixonou pelo salgado e  pediu para que a receita fosse passada para o chefe de cozinha do palácio imperial. Com isso, a fama da coxinha cresceu ainda mais, no entanto era na época uma receita feita somente nos salões da realeza brasileira.

Não existem totais confirmações de que essa seja a origem da coxinha, no entanto é a versão mais aceita pelos historiadores. Mas a verdade é de que a veracidade da história pouco importa, pois esse é um dos petiscos mais queridos do Brasil.

Com o tempo, a coxinha foi ganhando variações e acabou se tornando ainda mais popular. São coxinhas com recheio de requeijão (catupiry), com massa de mandioca, mandioquinha ou batata doce, entre outras. Há quem ainda use curry durante o preparo, o que mostra que essa delícia é um prato para todos os gostos.

FONTE: https://minilua.com/como-surgiu-coxinha/

RECEITA:

RECHEIO

INGREDIENTES

1 filé de peito de frango

½ cebola média

2 dentes de alho pequenos

1 colher (sopa) BEM cheia de extrato de tomate

1 colher (sopa) rasa de sal

1 colher (sopa) óleo ou banha de porco

2 colheres e meia de salsinha picada

MODO DE PREPARO

Colocar o peito de frango inteiro em panela de pressão com água até cobrir + sal + uns pedaços inteiros da cebola + 1 dente de alho inteiro1. Deixar em fogo alto até pegar pressão e depois abaixar p/ médio e deixar cozinhar uns 20 minutos.

Picar o resto da cebola (bem pequeno) e 1 dente de alho. Juntar em uma panela com o óleo/banha e o extrato de tomate. Refogar em fogo alto e juntar 2 colheres (sopa) de água para não grudar. Refogar mais um pouco (bem pouco), desligar o fogo e reservar.

Retirar o frango da panela e deixar esfriar. Peneirar a água do cozimento e reservar. Desfiar tudo.

Acrescentar na mesma panela do “molho”: 2 colheres (sopa) da água do frango2 e todo o frango desfiado + 1 colher

(sobremesa) rasa de sal3 e misturar bem. Desligar o fogo e acrescentar a salsinha.

Para dar gosto na água. Descartar a cebola e o alho depois de cozinhar o frango. Para não grudar o frango na panela. Acrescentar aos poucos até achar que é suficiente.

MASSA

INGREDIENTES

1 jarra pequena (+/- 620g) água do cozimento do frango

1 xícara (+/- 260g) de leite

30g leite (p/ empanar) + 70g água + 1 colher (café) cheia de sal

½ colher (sopa) de vinagre de álcool (p/ massa)

1 colher (café) de vinagre de álcool (p/ empanar)

1 colher (sopa) rasa de margarina

380g de farinha de trigo

Para fritar: 1 litro de óleo

MODO DE PREPARO

Juntar em uma panela grande o leite e a água do frango e deixar em fogo alto até ferver. Acrescentar o vinagre4 sem desligar o fogo. Deixar fervendo e acrescentar a margarina até derreter.

Colocar em fogo baixo e acrescentar a farinha “aos poucos”5 sem parar de mexer. Misturar bem até dar ponto. O ponto certo é quando a massa não gruda mais nas mãos e ta desgrudando da panela.

Dispor a massa na bancada até esfriar o suficiente para conseguir manusear com as mãos sem se queimar.

Dividir em bolinhas de +/- 25g de massa, abrir e colocar o recheio (+/- 6g). Fechar aos poucos formando um cone. Deixar a ponta bem fina.

Fazer uma mistura com 30g de leite + 1 colher de café de vinagre + 70g água + 1 colher café de sal. Em outra vasilha, peneirar a farinha de rosca. Passar as coxinhas no líquido e depois na farinha de rosca e reservar.

Esquentar 1 litro de óleo em uma panela pequena e funda (para que dê pra cobrir a coxinha). Colocar as coxinhas aos poucos6 até dourar. Retirar e colocar em papel absorvente para absorver a gordura.

 

TEXT IN ENGLISH

The Coxinha Workshop, which was held on September 14, 2018, was given by Dona Maria, the grandmother of a nutrition student who taught us how to make her wonderful and beloved little thigh with details of the preparation and some precious tips to leave her, la crunchy and dry. We thank you immensely for the presence of Dona Maria and all those who participated in this delicious moment.

This workshop served to show close up the interaction between grandmother and granddaughter in the kitchen, where they shared a recipe that was propagated between the generations of this family and that everyone loves. Belonging to a large family, Dona Maria has years of experience working in the kitchen, where one of the recipes for success was the coxinha. Even at the end of her professional career, Dona Maria continues with the same love, preparing and teaching this recipe.

 

ORIGEN OF COXINHA

So it was time to get the napkin, soda, English sauce and sit on the chair to check where the coxinha came from. Enjoy it.

The story says that the coxinha appeared due to the tastes of a boy who lived in Fazenda Morro Azul, property that was in the interior of São Paulo, more precisely in Limeira; Brazil was still a colony of Portugal.

This boy was no ordinary child, his mother was Princess Isabel, and his father the Count d’Eu. Created on the farm, the young man was considered a “special child”, so he lived on many perks and totally isolated. His greatest pleasure was to eat chicken legs.

One fine day, the farm cook realized that her chicken thighs would not be enough to satisfy everyone at lunch. Therefore, he took other parts of the bird, shredded them and put as a filling in a mass made of potatoes and flour.

This was a desperate measure of the cook, for the boy was very spoiled and would certainly cause a great uproar if there were not enough chicken legs for him.

Arriving for lunch, the boy came across that little thing, which caused a certain strangeness. However, he decided to try and end up enjoying the newest recipe. For that reason, the news ended up mirroring the surroundings, reaching the Empress Tereza Cristina, who was tempted to try this chicken shredded delight.

The empress also fell in love with the salty and asked for the recipe to be passed to the head chef of the imperial palace. With that, the fame of the coxinha grew even more, nevertheless it was at the time a recipe made only in the salons of the Brazilian royalty.

There are no total confirmations that this is the origin of the hairpin, however it is the version most accepted by historians. But the truth is that the truth of the story matters little, because this is one of the most beloved snacks in Brazil.

Over time, the coxinha was gaining variations and eventually became even more popular. They are coxinhas with stuffing of curd (catupiry), with mass of manioc, mandioquinha or sweet potato, among others. There are those who still use curry during the preparation, which shows that this delight is a dish for all tastes.

SOURCE: https://minilua.com/como-surgiu-coxinha/

 

RECIPE:

FILLING

INGREDIENTS

1 chicken breast fillet

½ medium onion

2 small garlic cloves

1 spoon (soup) WELL filled with tomato extract

1 tablespoon salt

1 tablespoon oil or lard

2 tablespoons chopped parsley

 

METHOD OF PREPARATION

Place whole chicken breast in pressure cooker with water until cover + salt + whole pieces of onion + 1 whole garlic clove1. Leave to high heat until pressure is reached and then lower to medium and let cook for about 20 minutes.

Chop the rest of the onion (very small) and 1 clove garlic. Add in a pan with the oil / lard and the tomato extract. Sauté over high heat and add 2 tablespoons of water to prevent sticking. Sauté a little more (very little), turn off the heat and set aside.

Remove the chicken from the pan and let it cool. Sieve the water from the baking and set aside. Shred everything.

Add in the same saucepan: 2 tablespoons chicken water2 and all shredded chicken + 1 tablespoon

(dessert) from salt and blend well. Turn off the heat and add the parsley.

1 To taste the water. Discard the onion and garlic after cooking the chicken. 2 Do not stick the chicken in the pan. 3 Add gradually until you find it sufficient.

PASTA

INGREDIENTS

1 small pitcher (+/- 620g) chicken cooking water

1 cup (+/- 260g) milk

30g milk (for breading) + 70g water + 1 spoon (coffee) full of salt

½ spoon (soup) of alcohol vinegar (w / dough)

1 spoon (coffee) of alcohol vinegar (to bread)

1 tablespoon margarine

380g of wheat flour

To fry: 1 liter of oil

METHOD OF PREPARATION

In a large saucepan, combine the milk and water of the chicken and leave to boil until boiling. Add the vinegar4 without turning off the heat. Boil and add margarine until melted.

Put it on low heat and add the flour “gradually” 5 without stopping to stir. Mix well until stitch. The right point is when the dough does not stick more in the hands and is unglued from the pan.

Arrange the dough on the countertop until it is cool enough to handle with your hands without burning.

Divide into +/- 25g balls of dough, open and place the filling (+/- 6g). Slowly forming a cone. Leave the tip very thin.

Make a mixture with 30g of milk + 1 teaspoon of vinegar + 70g water + 1 teaspoon of salt. In another bowl, sift the flour. Pass the coxinhas in the liquid and then in the thread flour and reserve.

Heat 1 liter of oil in a small, deep pan (so you can cover the thigh). Place the coxinhas in a few ° until golden brown. Remove and put on absorbent paper to absorb fat.

 

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!


 

Translate to English

English Português do Brasil

CULTURA ALIMENTAR E SAÚDE

Responsive image
Copyright © 2013-2019 A Comida é Nossa. Todos os direitos reservados.

O conteúdo deste blog está protegido pela Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International (CC BY-NC-SA 4.0).